sábado, 14 de maio de 2011

[0012] Cerveja e limão, uma combinação mortal!



MICHELLE MARTINS CARVALHO MUNIZ
Fisioterapeuta Dermato Funcional

Venho, através desta, informar um desastre ocorrido, infelizmente, em minha família.

Viajei com meu irmão na passagem do ano para a famosa praia de CAMBORIÚ-SC. No sábado (04/01/11) fomos nos divertir em uma casa noturna chamada IBIZA onde havia muita gente bonita, ambiente aconchegante. Foi uma noite superdivertida. No domingo de manhã meu irmão acordou com fortes dores no estômago, febre alta e espasmos musculares.

De imediato levamos ao HOSPITAL SANTA INÊS em Balneário Camboriú. Muitos exames e 4 dias de internamento depois, de início, eu suspeitava que os médicos soubessem o que ele tinha, mas não queriam contar.

Falavam que, possivelmente, fosse uma Salmonella,  mas eu descartei a possibilidade já que nossa alimentação havia sido somente em casa. No dia 08/01/11 meu irmão infelizmente veio a falecer e, como os médicos ainda não haviam nos passado o diagnóstico, contactei meu advogado que  entrou em contato com o Hospital.

Tivemos uma reunião diretamente com o Diretor do Hospital. Para nossa surpresa o caso era o seguinte: as casas noturnas servem cervejas LONG NECK, e muitas pessoas pedem para que seja colocada uma FATIA DE LIMÃO para um ‘toque especial’ (e porque não dizer mortal).

Decidi fazer umas pesquisas por conta própria, já que tenho um amigo próximo, pesquisador da escola de biologia Universidade Federal de Santa Catarina. Desta forma, pude descobrir que, apesar de tudo estar sendo abafado pelos fabricantes de cerveja, o problema, está nos limões fatiados que não são utilizados  prontamente, e muitas vezes eles são fatiados antes mesmo dos bares e restaurantes abrirem, durante a tarde. Ácido cítrico do limão ‘velho’ em ação com os conservantes estabilizantes excessivos presentes na cerveja são um paraíso para micro organismos já existentes naturalmente nas cervejas (Sacarovictus Coccus Cevabacillus ativus) se tornando um veneno letal tipo draft.

O resultado é a produção de uma toxina altamente nociva ao nosso organismo.. A sugestão para quem talvez não acredite nesta mensagem seria pedir que o garçom fatie o limão NA HORA E NA SUA FRENTE, isso minimiza e muito  risco de qualquer tipo de infecção…

Peço humildemente que divulguem este e-mail, nada trará meu irmão novamente, mas muitas vidas poderão ser poupadas. Nessa até refrigerante com a famosa fatia de limão, ou a cuba libre.

PROTEJAM-SE E PROTEJAM OUTRAS VIDAS!

Não guardem o limão depois de cortado, nem na geladeira adianta!

Sabias disto? Eu não…








Começando minha pesquisa, pude constatar tanto a casa noturna quanto o hospital realmente existem nas localidades informadas. 

  • A mensagem começa a ficar estranha nessa frase: "eu suspeitava que os médicos soubessem o que ele tinha, mas não queriam contar." Médicos são treinados para diagnosticar e relatar às famílias sobre resfriados, pneumonias, câncer e óbitos. O que alguém poderia ter que os médicos não quisessem contar? 
  • A mensagem continua: "possivelmente, fosse uma Salmonella,  mas eu descartei a possibilidade já que nossa alimentação havia sido somente em casa." Outra informação que seria nova para mim: Salmonelas não atacam em residências! Nem preciso mais da plaquinha que coloquei na porta: "Proibida a entrada de salmonelas"
  • Mais à frente um pouco, são citados os microorganismos "Sacarovictus Coccus Cevabacillus ativus", que uma busca no Google também dá uma informação preciosa: Eles somente são encontrados nas mensagens que relatam uma suposta morte por intoxicação pela combinação de cerveja e limão. Exatamente, o termo não existe, e todas as correspondências dele apontam para para sites com relatos de pessoas que receberam essa mesma mensagem.
  • Acho essencial divulgar ainda que o irmão dessa menina poderia ser também chamado de JASON, pois a mesma mensagem é encontrada com diferentes datas entre 2001 e 2011, só eu encontrei 8  relatos da morte dele em datas diferentes!
Por algum motivo querem denegrir a imagem da Boate Ibiza, do Hospital Santa Inês e importunar a vida da pobre Michele. A tal morte não aconteceu mas parece ser uma maneira sensacionalista de divulgar um perigo que realmente existe. O vídeo abaixo é um teste feito pelo famoso "Dr. bactéria" justamente sobre o limão. Sabemos que o quadro saiu do Fantástico justamente pela conclusão do público de que "se fôssemos levar tudo aquilo à risca ficaríamos neuróticos", portanto o importante é usarmos o bom senso sempre. Vamos receber as informações, filtrar e levar o que for possível pro nosso dia-a-dia.








Compartilhe através dos botões abaixo esse post no facebook e tweeter! 
Todos estamos cansados de trotes, vamos divulgar informação de qualidade!

                     Os botões para divulgação
                      são esses aqui    !!!

Um comentário:

  1. Show!! Muito interessante, assim como todos os outros posts! Parabéns!

    ResponderExcluir